(41) 3244-6844 | FALE CONOSCO

Notícias

Do dia

Combater a desatenção é uma missão de todos no trânsito

16.05.2019

 

A FEPASC está apoiando o Maio Amarelo, movimento que busca disseminar a importância de todos na prevenção dos acidentes de trânsito. Cada um fazendo sua parte, é possível reduzir as mortes no trânsito, que em 2018 chegaram a 1,3 milhão em todo mundo, conforme relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Além disso, o Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, atrás somente da Índia, China, Estados Unidos e Rússia. Além desses, Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito estão entre os países de trânsito mais violento do planeta.

Juntas, essas dez nações são responsáveis por 62% das 1,3 milhão de mortes por acidente no trânsito que ocorrem no mundo todos os anos. Além dos mortos, acidentes de trânsito resultam em mais de 50 milhões de feridos a cada ano.

Fones de ouvido: inimigos do trânsito seguro

Embora o Brasil tenha instaurado leis mais rígidas, como a da Lei Seca, e a obrigatoriedade de freios ABS em todas as motos, ainda o fator humano é determinante na ocorrência de acidentes. Os pedestres, por exemplo, têm também que redobrar atenção, especialmente quando estão andando pelas ruas com fone de ouvido.

Nessas situações, as chances de se envolver em acidentes, atravessando a rua sem prestar atenção, aumentam em até 80%. Esse índice também afeta quem lê, digita ou fala ao celular ao mesmo tempo em que transita pelas ruas. Como é possível perceber, caminhar pela cidade, falando ou manuseando o celular, faz com que as pessoas percam a concentração na via. Distraídos, podem atravessar a rua fora da faixa, ou quando o sinal está fechado para o pedestre, gerando muitas outras consequências.

Comportamento mais atento na rua

Outros comportamentos também se mostram muito efetivos para evitar atropelamentos. Os pedestres, por exemplo, devem evitar o uso do celular em trânsito. Se o retorno de uma mensagem ou uma ligação não podem ser adiados, deve-se parar em local seguro e assim manusear o celular.

Transeuntes também não devem atravessar as ruas correndo, ou voltar para buscar objetos caídos no chão. Além disso, devem olhar para os dois lados da pista antes de atravessar e sempre transitar com muita atenção. Devem ainda, manter-se focados no seu trajeto e nas ações dos demais condutores, desviando de obstáculos que possam impedir que os motoristas os vejam.

Por isso, todos os atores possuem suas responsabilidades e da conscientização de cada um é possível fazer um trânsito mais seguro. Afinal, o objetivo é que, juntos, possamos reduzir as estatísticas de mortes nas cidades e nas estradas. A FEPASC luta por isso. Junte-se a essa causa.